CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ
FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS - FAFIL


MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ACTC e ESTÁGIO - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO


MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ACTC

Registro:

O aluno deverá:

a) registrar em formulário próprio as ACTC (ver Apêndice).

b) anexar todos os comprovantes, certificados, declarações, relatórios, projetos, com as devidas assinaturas dos responsáveis,

c) entregar os relatórios e as análises das ACTC,

d) aguardar devolutiva para saber se haverá crédito de horas,

e) guardar consigo as folhas de ACTC, para entregar no final de cada ano, para cômputo final de horas e arquivo no prontuário do aluno.

Critérios de Validação:

a) qualidade: aprofundamento do tema, por meio de relatório, análise, elaborados pelos alunos.

b) diversificação: ampliação do universo cultural, isto é, a busca de outras fontes de conhecimento a partir de outros cursos (Interdisciplinaridade).

Observações:

1) a realização das ACTC deve ocorrer fora das atividades regulares do Curso de Sistemas de Informação, que tem frequência regimental de 75% de presença obrigatória, portanto não há abono de faltas.

2) as horas de ACTC serão computadas quando as atividades forem concluídas, portanto estão vedadas as parciais.


3) os alunos transferidos de outras instituições de Ensino Superior estarão sujeitos ao cumprimento da carga horária das ACTC deste Colegiado.


4) os alunos transferidos de outras Instituições poderão ter o cômputo da carga horária das ACTC, com todos os documentos comprobatórios das ACTC e declaração da Instituição de origem especificando as ACTC e as horas atribuídas a cada atividade desenvolvida, depois de analisado pelo coordenador do curso de Sistemas de Informação da FSA.


5) o aluno que não conseguir perfazer a carga horária atinente às horas de ACTC até o último ano do Curso, o Colegiado estará desincumbido de arrolar o nome do aluno na lista de formandos e na lista para realizar o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE).


6) as situações que se encontram fora deste Manual serão analisados em Reunião do Colegiado de Sistemas de Informação.

 

OUTRAS INFORMAÇÕES


I. TABELA DE APROVEITAMENTO 

II. TABELA DE COMPROVAÇÃO

APÊNDICE A -ATIVIDADES COMPLEMENTRES TECNICO CIENTIFICAS/ACTC

APÊNCIDE B - RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÉCNICO CIENTÍFICAS  - ACTC

QUADRO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TECNICO CIENTIFICAS ACTC

FORMULÁRIO DE CONTROLE DAS ATIVIDADES (VIDE apêndice A)



MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO


Os estágios obrigatórios previstos no projeto pedagógico devem ser regulamentados junto à Coordenação de Estágios e o Colegiado do Curso, por meio da celebração de convênio entre a FAFIL/FSA e a unidade concedente, e de Termo de  Compromisso de Estágio.

O estágio curricular deve ser feito a partir do 2º ano (metade da carga horária completada), envolvendo o conjunto das disciplinas e contemplando os diferentes aprofundamentos oferecidos pelo Curso.

Para iniciar o estágio, o aluno deve preencher a documentação indicada nas normativas para estágio de cursos de Bacharelado.

O estágio curricular tem uma duração mínima de 400 horas. A obtenção destas horas poderá ser feita em apenas um período contínuo ou de modo fracionado em mais de um período. No término de cada período deverá ser apresentado um relatório final, juntamente com o parecer do supervisor da empresa sobre o estágio realizado.

O aluno poderá apresentar ao professor orientador, a qualquer tempo, a partir do 2º ano, o plano do período de estágio e demais documentos para ingresso e, após cumprimento do mesmo, a documentação de conclusão do período de estágio, conforme normativa apresentada neste site. 


Práticas Profissionais

O estágio deve ser necessariamente realizado em empresas/escolas ou escritório de profissional autônomo na área de atuação do curso realizado e conta com a supervisão de um profissional na empresa e um professor do Curso de Sistemas de Informação.

A escolha do estágio a ser feito pelo aluno poderá recair em uma área de sua atuação, onde o aluno poderá ter a oportunidade de percorrer os processos envolvendo sistemas de informação. Também, poderá pesquisar o “estado da arte” para a implementação de solução na área escolhida.

O estágio supervisionado é obrigatório e poderá ser desenvolvido em uma ou mais atividades do núcleo de formação profissional, que envolve os seguintes campos do saber: 

·               Programação em linguagens voltadas a orientação a objetos,

·         Banco de Dados,

·         Desenvolvimento de Sistemas,

·         Engenharia de Software,

·         Análise de requisitos,

·         Redes de computadores,

·         Gestão de recursos de informática,

·         Tecnologia em informática,

·         Sistemas Aplicativos para Internet,

·         Sistemas de Informação específicos

·         Gestão da Tecnologia da Informação,

·         Segurança de Informações,

·         Sistemas Inteligentes,

·         Sistemas de controle de acesso físico e lógicos,

·         Help Desk e Suporte Técnico,

·         Detecção, Análise, Correção e Manutenção de Problemas em T.I.

·         Análise de processos sistêmicos.

Pesquisas Investigativas

No estágio, o aluno poderá ainda fazer um levantamento bibliográfico, criar um projeto completo na área escolhida. Poderá fazer a especificação do problema escolhido utilizando técnicas apropriadas da Engenharia de Software, Testes de validação da solução adotada, geração de um protótipo, implementação da solução escolhida. O mesmo trabalho não poderá ser apresentado como trabalho de conclusão de curso.

 Ao final deste período, e preferencialmente até o mês de junho do ano de conclusão, deverá ser elaborado o Relatório Final, para ser submetido à aprovação pelo professor orientador, que irá avaliar e aprovar, para encaminhamento ao Coordenador de estágio da FAFIL, para validação das horas.

De acordo com a RESOLUÇÃO Nº 5, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2016  que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação na área da Computação, abrangendo os cursos de bacharelado em Ciência da Computação, em Sistemas de Informação, em Engenharia de Computação, em Engenharia de Software e de licenciatura em Computação  em seu Art. 7º, consta que, .

Art. 7º O Estágio Supervisionado, realizado preferencialmente ao longo do curso, sob a supervisão de docentes da instituição formadora, e acompanhado por profissionais, tem o objetivo de consolidar e articular as competências desenvolvidas ao longo do curso por meio das demais atividades formativas, de caráter teórico ou prático, e permitir o contato do formando com situações, contextos e organizações próprios da atuação profissional.

 § 1º As Instituições de Educação Superior deverão estabelecer a obrigatoriedade ou não do Estágio Supervisionado para os cursos de bacharelado, bem como a sua regulamentação, especificando formas de operacionalização e de avaliação.

§ 2º O Estágio Supervisionado para a formação de professores para a Educação Básica é obrigatório para os cursos de licenciatura em Computação e será cumprido de acordo com as diretrizes curriculares pertinentes.

Art. 8º - O Trabalho de Curso será desenvolvido como atividade de síntese, integração ou aplicação de conhecimentos adquiridos de caráter científico ou tecnológico.

 Parágrafo único. As Instituições de Educação Superior deverão estabelecer a obrigatoriedade ou não do Trabalho de Curso e aprovar a sua regulamentação, especificando critérios, procedimentos e mecanismo de avaliação, além das diretrizes e técnicas relacionadas à sua elaboração.

Art. 9º- As Atividades Complementares são componentes curriculares enriquecedores e implementadores do próprio perfil do formando e deverão possibilitar o desenvolvimento de habilidades, conhecimentos, competências e atitudes do aluno, inclusive as adquiridas fora do ambiente acadêmico, que serão reconhecidas mediante processo de avaliação.


ATIVIDADES VÁLIDAS NO ESTÁGIO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO


As atividades consideradas válidas para fins de Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação são todas aquelas contidas PROJETO DE LEI Nº 4.408, DE 2016 (Do Sr. Eduardo Barbosa) que dispõe sobre o exercício profissional na área de Informática e menciona a definição das atividades e atribuições do profissional de Sistemas de Informação sendo as seguintes definições  nele constantes.  

Para os fins deste projeto de lei  considera-se:

I – Informática – o ramo do conhecimento dedicado ao projeto e à implementação de sistemas computacionais e de sistemas de informação e ao tratamento da informação mediante uso desses sistemas;

II – Sistema Computacional – computadores, programas e demais dispositivos de processamento e comunicação de dados e de automação;

III – Sistema de Informação – conjuntos de procedimentos, equipamentos e programas de computador projetados, construídos, operados e mantidos com a finalidade de coletar, registrar, processar, armazenar, comunicar, recuperar e exibir informação por meio de sistemas computacionais.

As atividades na área de Informática são caracterizadas pelas seguintes atividades:

I – análise, projeto e implementação de sistemas computacionais, seus serviços afins e correlatos;

II – planejamento, coordenação e execução de projetos de sistemas computacionais e de sistemas de informação;

III – elaboração de orçamentos e definições operacionais e funcionais de projetos de sistemas computacionais e de informação;

 IV – especificação, estruturação, implementação, teste, simulação, instalação, fiscalização, controle e operação de sistemas computacionais e de informação;

 V – suporte técnico e consultoria especializada em informática;

VI – estudos de viabilidade técnica e financeira para implantação de projetos e sistemas computacionais, assim como máquinas e aparelhos de informática;

 VII – estudos, análises, avaliações, vistorias, pareceres, perícias e auditorias de projetos e sistemas computacionais e de informação;

VIII – ensino, pesquisa, experimentação e divulgação tecnológica;

 IX – outras que, por sua natureza, insiram-se no âmbito das profissões de Informática tais como:.

Programação em linguagens voltadas a orientação a objetos.

Aplicações usando Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados.

Planejamento e Gestão de recursos de informática.

Tecnologia de redes de computadores.

Desenvolvimento de Sistemas para Internet.

Desenvolvimento de Sistemas de Informação.

Segurança de Informações.

Sistemas Inteligentes.

Sistemas de controle de acesso físico e lógicos.

Help Desk e Suporte Técnico

ATIVIDADES INVÁLIDAS NO ESTÁGIO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 


O estágio obrigatório não será válido em atividades alheias ou incompatíveis com o exercício da profissão, tais como atividades de vendas, gráfica, recepção, entre outras. Caberá ao professor orientador analisar se o aluno está devidamente enquadrado nas atividades pertinentes relacionadas acima.

Não serão válidos os estágios realizados sem o registro na instituição.

Monitorias, atividades de extensão e iniciação científica não são considerados estágios (são considerados Atividades Complementares Técnico Cientificas -ACTC ) .

Atividades de observação, onde o aluno não intervém na atividade observada, também não são considerados estágios.

Todos os procedimentos devem obedecer as normas da FAFIL para estágio de cursos de bacharelado. 

Art. 4º. Para o cumprimento destas atividades são aceitas tanto atividades realizadas dentro da faculdade quanto outras, ou  remotamente através de modalidades de Ensino a Distância (EaD), ou  externas a critério do aluno porém recomendadas pela instituição, na figura do professor responsável pelo controle das horas complementares, como, por exemplo, visitas a empresas do ramo, palestras, conferências e participação em congressos e seminários.

Art. 5º. Recomenda-se ao professor responsável, no entanto, respeitar a autonomia do aluno na condução de sua formação, avaliando com todo o critério relatórios de atividades não indicadas, e não as validando caso não atendam aos critérios do espírito acadêmico e aos objetivos do curso. 

RELATÓRIO FINAL 

No Relatório Final, no item relativo à “Descrição detalhada das atividades” a ser produzido pelo aluno, deverão ser descritos os seguintes itens:

1. Descrição sobre o perfil da empresa e as atividades que desenvolve

2. Organograma da empresa, localizando em qual departamento o estagiário atua. Descrição das relações de trabalho e hierarquia.

3. Descrição da natureza dos projetos e/ou atividades desenvolvidos e/ou executados pela empresa.

4. Descrição do processo de desenvolvimento dos projetos e/ou atividades.

5. Descrição das relações entre empresa e cliente.

6. Descrição do processo de aprovação dos projetos e/ou atividades internamente e externamente à empresa.

7. Descrição dos recursos (humanos e materiais) envolvidos nos projetos e/ou obras.

8. Cronograma de atividades desenvolvidas do trabalho.

9. Apresentação dos projetos e/ou atividades desenvolvidas (fotos, croquis, maquetes etc.) em tamanho reduzido – A4 ou A3 dobrado.

Nas Considerações finais:, deve conter a reflexão geral do aluno por meio de análises, críticas e propostas.


DOCUMENTAÇÃO PARA O ESTÁGIO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO


 

Os procedimentos relacionados a efetivação, realização e conclusão do estágio curricular se dão nas seguintes etapas:



 

I - Termo de Compromisso


 

- Para realização do estágio curricular é necessário que a empresa emita o [termo de compromisso]; 


- A entrega deste documento é o primeiro passo para a  formalização do estágio curricular. 


- É necessário a entrega de  3 vias, devidamente assinadas, desse Termo de Compromisso no setor de estágios da FAFIL. 



II - Orientador


Selecionar e/ou escolher um professor da FAFIL que seja ligado a área de atuação em que o estágio desenvolver-se-á, que tenha conhecimento no tipo de atividade desenvolvida pela empresa, instituição ou setor em que o estágio será realizado; o professor deve ser consultado e concordar em ser orientador, pois ele também colaborará com preparo dos passos seguintes. Não confundir o papel do professor orientador com o do coordenador de estágios.



III - Plano de Atividades


Após a entrega do [termo de compromisso] de Estágio (3 vias), é necessário entregar 3 vias do [Plano de Atividades] Supervisionada, conforme o modelo, ao setor de estágio. O Plano de Atividades deve ser preenchido pelo aluno, com o apoio do supervisor da empresa e do professor orientador. Esse plano de estágio poderá ser entregue ao Setor de Estágio no prazo máximo de 15 dias, a partir da data de entrega do [termo de compromisso]. Para efeito da contagem das horas de estágio será considerado, no máximo, 15 dias anteriores ao dia da entrega do Plano de Atividades, independente do dia de início do estágio na empresa. Só será aceito o plano de estágio que segue o modelo fornecido e disponibilizado no site institucional. No momento da entrega, o Plano já deve estar assinado pelo supervisor da empresa, o aluno e o orientador da FAFIL, faltando apenas a assinatura do Coordenador de Estágios da FAFIL, que o fará após a entrega dos documentos no setor de estágios.



IV - Relatório


Após a realização do estágio deve ser entregue o [relatório de estágio]. O relatório de estágio é um trabalho acadêmico onde deve ser descrito, o mais detalhadamente possível, as atividades desenvolvidas durante o período supervisionado. O relatório do estágio deve seguir o modelo indicado, sendo necessárias 4 assinaturas, do Aluno, do Supervisor da Empresa, do Orientador na FAFIL e por fim do Coordenador de Estágios da FAFIL, que, por sinal, é a última delas, somente dada após análise dos documentos e verificação que está tudo correto. 

ATENÇÃO! O Relatório final deve ser entregue encadernado.


V - Conclusão do Estágio


Para concluir o estágio supervisionado deve-se entregar os seguintes documentos: o [relatório de estágio], o [formulário de avaliação do supervisor da empresa], o [formulário de avaliação do orientador] e a [declaração da empresa] com respeito ao cumprimento das horas. Os alunos que forem funcionários da empresa deverão trazer junto uma cópia da  folha de registro da carteira profissional. Tanto para funcionário ou estagiário a declaração precisa estar em papel timbrado e conter o carimbo do CNPJ da empresa, com a firma reconhecida.



VI - Outros


Na eventualidade de rescisão do contrato de estágio, deve ser utilizado o [termo de rescisão].



ATENÇÃO 

Se o estudante não obtiver a validação de seu estágio, este deverá ser necessariamente refeito integralmente.

Não serão aceitas atividades, para fins de estágio, em áreas de atuação não correspondentes às atividades descritas no regulamento.